SETCERGS - Transporte & Logística

Setcergs

Transporte&Logística

Início / Notícias / Notícias / Pedágio Da Freeway Voltará A Ser Cobrado Em 15 De Fevereiro

11 de janeiro de 2019

Pedágio da freeway voltará a ser cobrado em 15 de fevereiro

E-mail

Ao assinar o contrato de concessão da Rodovia Integração do Sul (RIS) — que reúne as BRs 101, 290, 386 e 448 —, o presidente do Grupo CCR, Leonardo Vianna, disse que em 30 dias vai iniciar os trabalhos de atendimento médico e mecânico na freeway. Ele também afirmou que a cobrança de pedágio vai começar a partir da segunda quinzena de fevereiro, nas duas praças da rodovia.

— Temos o prazo para começar em 30 dias. E então, no dia 15 de fevereiro, vamos iniciar operações da cobrança — projetou.

 A tarifa será de R$ 4,30 nos primeiros 12 meses, com reajustes anuais de acordo com a inflação. 

Roberto de Barros Calistoga, diretor-presidente da Via Sul, que vai trabalhar em Porto Alegre durante a concessão, afirma que 750 funcionários estarão trabalhando já no início da operação.

— Serão 750 agora nas cancelas de pedágio, guincho, ambulância e conservação de rotina. E também no programa de melhoria, roçada e manutenção de rotina — disse.

Quando estiver a pleno, após um ano, ele estima que serão 2 mil empregos diretos.

Concessão por 30 anos

O contrato que entrega a concessão da RIS ao grupo CCR foi assinado nesta sexta-feira, em Porto Alegre. A empresa paulista será responsável pela recuperação, manutenção e conservação de 473,5 quilômetros de rodovias gaúchas e vai administrar sete praças de pedágio por um período de 30 anos.

A RIS inclui as BRs 101, 290 (somente no trecho da freeway, da Capital a Osório), 386 (entre Canoas a Carazinho) e 448 (Rodovia do Parque). O Grupo CCR venceu o leilão de concessão realizado em novembro do ano passado, ao oferecer a menor tarifa de pedágio do que as quatro empresas concorrentes.

Calendário previsto das obras

Como contrapartida pela arrecadação nas sete praças de pedágio por 30 anos, além de socorro médico e mecânico, videomonitoramento e operação do vão móvel da ponte do Guaíba, a nova concessionária terá de promover melhorias na infraestrutura nas quatro rodovias. A principal obra será a duplicação da BR-386, de Lajeado a Carazinho.

  • 2019: trabalhos iniciais, com intervenções emergenciais, como tapa-buracos e reparos no acostamento, melhorias na sinalização vertical (placas) e horizontal (pinturas na pista) e colocação de taxas refletivas em 100% do trecho concedido.
  • 2020 a 2023: recuperação de todas as rodovias, incluindo recapeamento de trechos e reforma estrutural de passarelas e viadutos.
  • 2021 a 2030: duplicação de Lajeado a Carazinho (BR-386).
  • 2031 a 2036: adequação da duplicação de Canoas a Tabaí (BR-386) e alargamento da freeway, de Gravataí a Osório.

Autoria: SETCERGS

 

Voltar Topo Imprimir